top of page
Post: Blog2 Post

Abono Salarial, FGTS, restituição do IR: como solicitar os benefícios anunciados pelo governo para o RS


Morador de Lajeado, no Rio Grande do Sul. — Foto: Fábio Tito/g1

Após a devastação causada pelas chuvas e enchentes no Rio Grande do Sul, o governo federal anunciou uma série de medidas para dar suporte às famílias afetadas. Com a tragédia que deixou 157 mortos e mais de 650 mil desabrigados até a última segunda-feira (20), diversos benefícios foram disponibilizados para auxiliar nesse momento de reconstrução.


A Caixa Econômica Federal será responsável pela maioria dos pagamentos às pessoas atingidas, incluindo auxílio de R$ 5,1 mil para aquisição de móveis e antecipação do Bolsa Família.


Auxílio Reconstrução


Uma das iniciativas é o Auxílio Reconstrução, que destinará R$ 5,1 mil em parcela única às famílias afetadas para auxiliar na compra de móveis e eletrodomésticos. A transferência será realizada pela Caixa Econômica Federal, utilizando o sistema PIX.


O benefício será concedido às famílias desalojadas ou desabrigadas devido às cheias, com um limite de uma pessoa por família. Os detalhes dos critérios e prazos para os pagamentos ainda serão divulgados.


Aproximadamente 240 mil famílias devem ser beneficiadas por essa medida.


Saque Calamidade do FGTS


Os trabalhadores que foram atingidos pela tragédia e possuem saldo no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) podem solicitar o Saque Calamidade. O valor do saque é determinado pelo saldo disponível na conta do FGTS na data da solicitação, limitado a R$ 6.220,00 para cada desastre natural. O intervalo entre os saques não pode ser inferior a 12 meses.


Para ter direito ao benefício, é necessário ser morador de áreas afetadas por desastres naturais, com imóveis atingidos ou interditados, conforme identificação da Defesa Civil Municipal.


Como Solicitar?


Para requisitar o Saque Calamidade pelo aplicativo FGTS, siga estes passos:


  1. Acesse o aplicativo FGTS e selecione "Meus Saques";

  2. Escolha a opção "Outras Situações de Saques" e depois "Calamidade Pública";

  3. Informe o município de residência e prossiga;

  4. Escolha a forma de receber o FGTS (crédito em conta bancária ou saque presencial);

  5. Anexe os documentos necessários e confirme a solicitação.


Entre os documentos obrigatórios estão o comprovante de residência em nome do trabalhador, CPF, CTPS ou outro documento que comprove o vínculo empregatício.



Essas medidas visam proporcionar suporte financeiro às vítimas e contribuir para a reconstrução das áreas afetadas pela tragédia no Rio Grande do Sul.

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page