top of page
Post: Blog2 Post

Acidente nuclear de Chernobyl completa 38 anos: uma lembrança de tragédia e consequências


Nesta sexta-feira (26), o mundo relembra um dos episódios mais sombrios da história da energia nuclear: o acidente no reator de Chernobyl, que completa 38 anos desde sua ocorrência.

Este desastre, classificado como o pior do gênero, deixou uma marca indelével na consciência global, liberando uma quantidade de material radioativo 400 vezes superior à bomba atômica de Hiroshima.


O trágico evento gerou uma nuvem de precipitação radioativa que se espalhou por centenas de milhares de quilômetros quadrados, abarcando territórios da Ucrânia, Rússia e Belarus. Em Pripyat, então parte da Ucrânia, mais de 30 pessoas perderam suas vidas de maneira imediata. No entanto, as consequências letais da radiação foram sentidas por muitos outros ao longo dos anos, conforme afirmam a Agência Internacional de Energia Atômica e a Organização Mundial de Saúde.


Imagem da época do acidente em Chernobyl
Crédito: Foto: USFCRFC

A galeria de fotos históricas retrata não apenas a usina nuclear, mas também as áreas circundantes que, abandonadas há décadas, servem como testemunho silencioso da tragédia e da natureza implacável da radiação.

O acidente em Chernobyl foi o resultado de uma sequência infeliz de erros humanos e falhas no projeto do reator. Uma reação em cadeia descontrolada dentro do reator provocou um aumento súbito de temperatura, levando à fusão das barras de combustível, seguida por uma explosão de vapor e um incêndio avassalador.













As barras de combustível derretido temporariamente se acumularam no fundo da câmara do reator antes de se infiltrarem nos níveis mais profundos da usina. O material resultante, conhecido como "cório", é considerado uma das substâncias mais perigosas da Terra, carregando consigo o legado nefasto do desastre.


À medida que o mundo recorda os eventos sombrios de Chernobyl, é importante não apenas honrar as vidas perdidas, mas também refletir sobre as lições aprendidas e o contínuo imperativo de garantir a segurança e a responsabilidade na utilização da energia nuclear.


A tragédia de Chernobyl permanece como um lembrete vívido dos perigos intrínsecos associados a energia nuclear, e da necessidade de vigilância e precaução constante em nosso avanço rumo a um futuro energético mais sustentável.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page