CÂMARA MUNICIPAL VOTA DOIS PROJETOS PARA O JUDÔ NESTA QUINTA (14)


Acontece na Câmara Municipal, às 14h desta quinta (14), a votação da Comenda Lauro Barros, destinada a desportistas e grupos de esporte em Vitória de Santo Antão. O projeto de lei foi indicado na Câmara Municipal pelos vereadores André Carvalho e André de Bau.


Comendas são títulos honoríficos dados pela Câmara que são oferecidas às pessoas que se destacam na sua área e contribuíram para o desenvolvimento da cidade. Em setembro, a Câmara aprovou 9 comendas destinadas a prestigiar figuras ou grupos relevantes na área da literatura, carnaval, música, jornalismo, teatro entre outros, todos da autoria do vereador André Carvalho.


A sessão será aberta e receberá alguns professores de judô que irão fazer uma homenagem ao professor Lauro.


“Vai ser a primeira vez que o poder legislativo homenageia o judô, com dois projetos importantes. Entrei no judô em 1994 e pratico até hoje. Esse esporte foi fundamental para minha formação de caráter, disciplina e educação cívica”, comentou André Carvalho.



Lauro Barros, que dá o nome da comenda votada nesta quinta, foi professor Vitoriense, fundador do Clube Vitoria de Judô. Ele também realizava um projeto em escolas públicas dando aulas grátis para e suporte financeiro para alunos participarem de torneios em Pernambuco. Na década de 90, ele fomentou um dos mais tradicionais eventos de judô, o Campeonato Pernambucano do Interior. Praticamente todas as escolas de judô de Vitória de Santo Antão foram fruto de seu legado.


Caso o projeto seja aprovado, receberá a Comenda Lauro Barros aquele ou aquela que tenha prestado relevantes serviços na área do esporte para a cidade.


Também será votado um projeto que institui a “Semana Alusiva ao Judô - Francisco Augusto de Arruda”, a ser comemorado na última semana de outubro. O Projeto é liderado pelos vereadores André Carvalho, André de Saulo e Mano Holanda.


Francisco de Arruda também foi outro notório do judô vitoriense. Ele foi dirigente da Associação Arruda de Judô, além de ter atuado como professor no Exército Brasileiro, Força Aérea, Polícia Militar de Pernambuco, SESI, Rhodia SoIvey do Brasil, Escola Imaculada Conceição, dentre outros. Arruda também foi técnico da Seleção Pernambucana de Judô entre 1975 e 1989 e diretor de arbitragem 2012 a 2017 na FPJU - Federação Pernambucana de Judô.


O objetivo principal desse projeto é aumentar a prática da modalidade em nossa cidade, estimulado através dos princípios judoísticos: Respeito, Autocontrole, Amizade, para a formação do caráter e inclusão social de praticante.

60 visualizações0 comentário