top of page
Post: Blog2 Post

Haddad se encontra com Papa e defende economia Global para combater miséria e pobreza


Haddad Se Encontra com Papa e Defende Economia Global para Combater Miséria e Pobreza

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, teve uma audiência particular com o Papa Francisco na manhã desta quinta-feira (6), no Vaticano. Durante o encontro, Haddad solicitou apoio do pontífice para a proposta brasileira de taxação de multimilionários, com o objetivo de financiar o combate às mudanças climáticas e à fome mundial.


Segundo os auxiliares do ministro, uma manifestação pública de apoio do Papa poderia ser crucial para angariar a adesão de outros líderes mundiais à iniciativa. A proposta, desenvolvida em colaboração com a economista Esther Duflo, vencedora do Prêmio Nobel de Economia, e com o economista Gabriel Zucman, prevê a criação de um sistema tributário internacional, onde as grandes corporações seriam taxadas em 15%. Os recursos arrecadados seriam destinados a um fundo social, utilizado para combater a pobreza, as mudanças climáticas e financiar projetos ambientais.


"Uma inclinação afetuosa do espírito para a vida é o caminho para uma sociedade mais justa, fraterna e solidária. Uma economia global de laços que combatam a miséria e a pobreza", escreveu Haddad na rede social X.


Nas imagens divulgadas pela Comunicação da Santa Sé, o Papa Francisco aparece ao lado de Haddad, segurando uma cuia de chimarrão, bebida tradicional do Rio Grande do Sul.


Além do encontro com o Papa, a visita de Haddad ao Vaticano incluiu reuniões bilaterais e a participação na conferência "Enfrentando a Crise da Dívida no Sul Global", co-organizada pela Universidade de Columbia e pela Pontifícia Academia das Ciências Sociais. Durante a conferência, o ministro mencionou as recentes enchentes no Rio Grande do Sul e reiterou a necessidade de cooperação internacional para a taxação dos super-ricos como forma de financiar ações contra as mudanças climáticas.


A proposta defendida por Haddad visa não apenas a criação de um sistema econômico mais justo, mas também a mobilização global em torno de questões urgentes que afetam os mais vulneráveis. A expectativa é que o apoio do Papa Francisco possa impulsionar a iniciativa e promover uma mudança significativa na política econômica internacional.


0 visualização0 comentário

Commentaires


bottom of page