top of page
Post: Blog2 Post

Mulher é submetida a cirurgia cesariana sem estar grávida: caso choca e levanta questionamentos no Rio Grande do Norte


Hospital Santa Catarina, na Zona Norte de Natal (Arquivo) — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

No dia 18 de abril, um incidente extraordinário abalou a tranquilidade do Hospital Santa Catarina, situado na Zona Norte de Natal, capital do Rio Grande do Norte. Uma mulher foi submetida a uma cirurgia cesariana sem, no entanto, estar grávida, levantando questões acerca dos protocolos médicos e do sistema de saúde local.


A paciente, cuja identidade permanece resguardada, foi encaminhada ao hospital pelo município de Guamaré, aparentemente com os sinais clínicos de uma gestação. A equipe médica do Hospital Santa Catarina, confiando nos documentos apresentados pela paciente, que incluíam um cartão de pré-natal preenchido e laudos de ultrassonografia, procedeu com a cirurgia.


Contudo, após o procedimento, os médicos não encontraram nenhum indício de gravidez. A descoberta veio à luz somente após a realização de um exame recente, que estava em posse da família da paciente, confirmando a ausência de gestação. A perplexidade diante dessa situação é imensa, levando as autoridades competentes a iniciarem uma investigação minuciosa do caso.


A Secretaria Municipal de Guamaré prontamente se pronunciou, informando que a paciente foi encaminhada para "avaliação" no Hospital Santa Catarina e destacando a ausência de evolução nos sinais típicos de uma gestação durante as consultas de pré-natal. Todos esses dados foram devidamente registrados nos prontuários eletrônicos, segundo a nota divulgada.


A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte, responsável pelo Hospital Santa Catarina, reforçou o compromisso da instituição com um padrão de atendimento elevado, no qual são realizados todos os exames necessários antes de qualquer procedimento cirúrgico. Contudo, a ausência de detecção prévia da inexistência da gestação levanta questionamentos sobre a eficácia dos protocolos estabelecidos.


A perita médica Rosana Rebelo, que presta serviço à Justiça do estado, enfatizou a importância dos exames prévios antes de procedimentos cirúrgicos, especialmente em casos de cesariana. Ela sugere que a paciente poderia estar enfrentando uma gravidez psicológica ou ter perdido um bebê sem saber, reforçando a necessidade de uma investigação meticulosa para esclarecer todos os aspectos do caso.


Diante da gravidade da situação, a Direção do Hospital Santa Catarina anunciou que está conduzindo uma apuração interna, em colaboração com as equipes envolvidas e com a unidade de origem que prestou assistência pré-natal à paciente.


Este incidente, além de chocante, levanta importantes questões sobre os procedimentos médicos, a qualidade do atendimento pré-natal e a vigilância dos sistemas de saúde. À medida que a investigação avança, espera-se que respostas claras e soluções preventivas sejam encontradas para evitar que situações semelhantes ocorram no futuro.


1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page