top of page
Post: Blog2 Post

Nova fábrica da Hemobrás é inaugurada em Pernambuco para atender demanda por medicamento para hemofilia



Ricardo Stuckrt/ PR - via Agência Brasil

Na última quinta-feira (4), o governo federal marcou um marco importante na saúde pública brasileira com a inauguração da nova fábrica de medicamentos da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), localizada no complexo industrial da estatal, em Goiana, Pernambuco.


A planta, que foi oficialmente inaugurada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tem como objetivo suprir a crescente demanda por medicamentos para hemofilia, uma condição que afeta milhares de brasileiros. A fábrica terá capacidade produtiva de fabricar 1,2 bilhão de unidades do Hemo-8r, um medicamento profilático fator 8 recombinante utilizado no tratamento da hemofilia A, que é a forma mais comum da doença no Brasil, representando cerca de 70% dos casos registrados.


Atualmente, estima-se que cerca de 15 mil pessoas estejam em tratamento por hemofilia no país, e a inauguração da nova fábrica é vista como um passo crucial para garantir o acesso contínuo e adequado a esses medicamentos vitais. A cerimônia de inauguração contou com a presença do presidente Lula, acompanhado pela ministra da Saúde, Nísia Trindade, e pela governadora de Pernambuco, Raquel Lyra, juntamente com outras autoridades relevantes.

Em seu discurso, o ex-presidente Lula destacou o papel estratégico da nova fábrica na promoção da indústria da saúde no Brasil e na redução da dependência de insumos estrangeiros, enfatizando o compromisso do governo em tornar o país autossuficiente na produção de medicamentos essenciais para o Sistema Único de Saúde (SUS).


Além disso, Lula prestou uma homenagem emocionada aos irmãos Betinho e Henfil, figuras emblemáticas que lutaram não apenas pela justiça e democracia, mas também enfrentaram as dificuldades da hemofilia. A falta de tratamento adequado para a hemofilia tem sido uma realidade trágica para muitos brasileiros ao longo dos anos, e a nova fábrica representa uma esperança de mudança nesse cenário.


A previsão é que a nova fábrica da Hemobrás esteja plenamente operacional a partir de 2025, com capacidade para atender 100% da demanda do SUS pelo medicamento. O investimento na infraestrutura foi significativo, totalizando cerca de R$ 1,2 bilhão, e o projeto envolveu colaboração internacional, incluindo especialistas dos Estados Unidos e da Suíça.


A ministra da Saúde, Nísia Trindade, ressaltou a importância estratégica da Hemobrás na defesa da soberania nacional, destacando que o Brasil agora detém uma tecnologia vital para a produção desses medicamentos, uma conquista compartilhada por poucos países no mundo.


Além da inauguração da fábrica da Hemobrás, o presidente Lula também participou de outros eventos importantes em Pernambuco, incluindo a inauguração da Estação Elevatória de Água Bruta Ipojuca e do trecho Belo Jardim-Caruaru da Adutora do Agreste de Pernambuco, demonstrando o compromisso do governo com o desenvolvimento e bem-estar da região.


A nova fábrica da Hemobrás representa não apenas um avanço significativo no tratamento da hemofilia no Brasil, mas também um exemplo do potencial do país em promover inovação e autonomia na produção de medicamentos essenciais para a saúde pública.

8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page