top of page
Post: Blog2 Post

Operação Aharadak prende nove envolvidos em furtos e roubos durante enchentes no Rio Grande do Sul


Polícia Civil/Divulgação

Na manhã desta quarta-feira (29), as polícias Civil e Militar do Rio Grande do Sul, juntamente com a Brigada Militar de Eldorado do Sul, desencadearam a Operação Aharadak para combater os saqueadores que atuaram na região metropolitana de Porto Alegre durante as recentes inundações. A ação cumpre 33 ordens judiciais, incluindo mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão, com o objetivo de prender os envolvidos e recuperar os itens roubados.


Até o momento, nove pessoas foram presas, e entre os bens recuperados estão eletrodomésticos, colchões, água mineral doada e tratores. As autoridades também apreenderam drogas com alguns dos criminosos, que já tinham histórico de tráfico de entorpecentes.


Eldorado do Sul foi uma das cidades mais afetadas pelos temporais que atingiram o estado desde o final de abril, com 90% da área alagada. Em entrevista coletiva, o secretário da Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Sandro Caron, afirmou que os saques e furtos ocorreram principalmente nos três primeiros dias de inundações, enquanto os agentes de segurança estavam focados em resgatar os cidadãos das áreas alagadas. Após o quarto dia, a polícia retomou também a prevenção de crimes patrimoniais.


“A segurança virá ainda mais forte, depois de toda essa calamidade, e a força será total, 100% dos efetivos nas ruas para garantir a segurança da população gaúcha”, garantiu o secretário.


O subchefe da Polícia Civil estadual, delegado Heraldo Guerreiro, destacou que a sensação de segurança está começando a retornar à população graças ao controle da criminalidade e aos resultados das recentes operações. “No sentido de estabelecer a sensação de segurança das pessoas, encaminhamos todos os aspectos de segurança com as forças de segurança que estão muito atentas a indicadores de criminalidade.”


As investigações revelaram que facções criminosas e quadrilhas atacaram 17 empresas locais, incluindo distribuidoras de bebidas e alimentos, supermercados e uma revenda de máquinas agrícolas, realizando roubos à mão armada e arrombamentos. Os criminosos, que também atuam em outras cidades da região metropolitana de Porto Alegre, foram flagrados por câmeras de segurança e populares durante os saques.


A operação contou com o apoio da Polícia Federal e da Marinha do Brasil, que disponibilizou barcos para evitar fugas dos envolvidos. No total, mais de 200 policiais, entre civis, militares e federais, com apoio aquático e aéreo, participaram da operação.


A Polícia Civil disponibilizou canais de Disque-Denúncia para a população fornecer informações sobre esconderijos de itens furtados e locais suspeitos, através do número 181 e do WhatsApp (51) 99444-0606. Registros de ocorrências policiais também podem ser feitos online, facilitando o acesso dos cidadãos aos serviços sem a necessidade de deslocamento até uma delegacia.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page