TATU PEBA

E aí pessoal, tudo bem com vocês? Bom, pra quem me segue no Instagram pessoal, eu fiz uma enquete mês passado, sugerindo dicas dos seguidores para um novo artigo, e assim promover uma maior interação com vocês, com a intenção de fazer um trabalho de pesquisa de forma mais coletiva, ressaltando os interesses e curiosidades de vocês aqui, e assim expandirmos juntos as ideias. E gente, vou falar viu?. Foi um sucesso, eu particularmente adorei ter essa experiência de escolher com vocês ideias novas, inclusive agradeço a todos que participaram, e cada dica, sugestão de tema, citado por vocês gostaria de deixar bem claro que será usado nesse e nos próximos artigos. Cada tema citado por vocês foi esplendido. Bom, o primeiro escolhido entre as sugestões foi o Tatu Peba, muito distribuído em todo território Brasileiro, e conhecidíssimo aqui né . E aí, bora conhecer um pouco mais? Chega!

Atualmente são encontrados 21 espécies de tatus na natureza, onde 11 espécies são encontrados no Brasil, e em todo território nordestino, entre elas o Euphractus Sexcinctus, conhecido como Tatu-Peba. Mas a pergunta que não quer calar é, qual a origem desse nome hein? O nome Tatu-Peba, pelo qual essa espécie é popularmente conhecida, tem origem tupi e significa '' Tatu Chato'', em menção ao formato do seu corpo. Já a expressão " Sexcinctus" significa, em latim '' seis cintas'', que é o numero mínimo de divisões da carapaça do Tatu-Peba. Massa né?



CLASSIFICAÇÃO DO TATU-PEBA

BIOLOGIA


NOME CIENTIFICO; EUPHRACTUS SEXCINCTUS

REINO; ANIMALIA

CLASSE; MAMMALIA

ORDEM; CINGULATA

FAMÍLIA; DASYPODIDAE

SUBFAMÍLIA; EUPHRACTINAE

GENERO; EUPHRACTUS



HABITAT NATURAL O Tatu-Peba, também conhecido como tatu peludo, ou tatu cascudo ou papa defunto, é a única espécie do gênero Euphractus. Pode ser encontrado na parte leste da américa do sul, incluindo Brasil, Uruguai, Paraguai, argentina e Bolívia. Também é possível encontra-lo nas savanas Sipaliwini, no Suriname. É um animal extremamente adaptável viu galera? No brasil, é encontrado nas regiões da Amazônia, Caatinga, Cerrado, Pantanal, Mata atlântica e campos sulinos.

CARACTERÍSTICAS


Sem a cauda, o Tatu-Peba pode chegar a medir mais de 40 cm de comprimento. A cauda, possui um tamanho que varia de 11 a 24 cm e o peso desse animal varia de 3 a 6,5 kg. Seu corpo é coberto por uma carapaça de coloração amarelada a marrom claro, que, por sua vez, é coberta por longos pelos brancos. Na carapaça, é possível encontrar de 2 a 4 glândulas, que soltam uma secreção de odor característico, utilizado tanto na demarcação da toca, quanto para atrair sexualmente outro individuo.

HÁBITOS


Com suas garras grandes e fortes, o tatu peba cava o chão para construir sua toca que pode possuir de 1 a 2 metros de profundidade e, ao contrario de outras espécies, reutiliza com frequência a mesma toca. Além de garantir a moradia, a escavação também é importante na alimentação do Tatu-Peba. Quando cava em busca de alimento, os buracos são chamados de '' fossados'' . As tocas também formam uma espécie de isolamento térmico, sendo que, em dias de extremo calor, a temperatura térmica no interior da toca pode ser de até 14 C° mais baixa que a temperatura do ambiente. Já em situação contrária, quando o clima externo está mais baixa de 20 C°, a temperatura interna da toca tende a subir até para 5 C°. Em geral quando os tatus se sentem ameaçados, eles cavam rapidamente tocas para se esconder dos predadores. Mas isso não ocorre com o Tatu-Peba, que prefere sair correndo até encontrar uma toca, já cavada para se esconder da possível situação de perigo. Com uma visão fraca, um olfato apurado do Tatu-Peba é o sentido mais utilizado, tanto na busca de alimento, quanto para detectar a presença de outros animais e etc.

É um animal diurno, mas pode, eventualmente estar ativo a noite. Prefere vegetações abertas próximos de florestas e podem, inclusive habitar áreas totalmente abertas


Com hábitos solitários esse animal, usualmente, só é visto com outro individuo da mesma espécie na época de reprodução e, no caso das fêmeas, quando seus filhotes ainda não atingiram a maturidade. Excepcionalmente esses animais podem se reunir em torno de uma carcaça grande de um animal morto, a fim de se alimentarem.

Não existe dimorfismo sexual evidente no Tatu-Peba, isto é, o macho e a fêmea não apresentam características físicas diferentes. Todavia, a identificação do sexo do animal ocorre facilmente através da observação dos órgãos sexuais. O Tatu-Peba atinge a maturidade sexual com 09 meses e tem uma expectativa de vida de até 18 anos



ALIMENTAÇÃO

O Tatu-Peba é uma espécie onívora, isso é, se alimenta tanto de vegetais, quanto de animais e em seu cardápio também está na lista invertebrados, carniças OBS : Por isso aqui, ele tem a fama de papa defunto viu gente? . Ele come sim carcaça de animais e já houve relatos de serem vistos se alimentando de restos mortais humanos. Se alimenta também de pequenos vertebrados, como anfíbios, serpentes, aves e roedores. Além disso, também se alimenta de ovo. Para isso, o Tatu-Peba cava um túnel ate debaixo do ninho, acarretando na queda dos ovos para dentro do buraco, que se quebram ao bater uns nos outros. A sua mordida não tem força para matar suas presas, portanto o Tatu-Peba é um predador oportunista e só se alimenta de vertebrados pequenos e de movimentos lentos. REPRODUÇÃO A gestação dessa espécie dura de 60 a65 dias, com o nascimento de 2 a 4 filhotes. A fêmea dá á luz dentro de uma toca, construída por ela mesma. Quando nascem, os filhotes pesam em torno de 95 a 115 gramas e permanecem de olhos fechados por cerca de 20 dias

CONSERVAÇÃO DA ESPÉCIE De acordo com a lista vermelha da IUNC ( União internacional para Conservação da Natureza), não existe qualquer preocupação em relação a extinção dessa espécie, que pode ser encontrada em abundancia na natureza. Apesar disso, eventualmente ocorre uma diminuição da população dessa espécie, em decorrência de vários fatores, como a perda de seu habitat, desmatamento, atropelamento e caça ilegal. Em geral são caçados para servirem de alimento ou como forma de represália de donos de animais de criação, como bois e cavalos, visto que esses animais frequentemente se machucam ao pisar em uma toca feito pelo Tatu-Peba. Só um adendo que irei fazer aqui galera é sobre a caça ilegal do Tatu-Peba. Perante ao código 29 da lei 9.605/ 1998 na seção dos crimes contra a fauna prevê que, matar, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente ou desacordo com a obtida, tem como detenção pena de seis meses a um ano de prisão e multa. Outra coisa que queria compartilhar com vocês é sobre o risco que é o ato de consumir a carne do Tatu-Peba, vim ressaltar porque é uma pratica muito comum aqui em outros locais. O Tatu-Peba é um deposito de micróbio transmissor da hanseníase, doenças de chagas e outros verminoses, como a micose pulmonar transmitida por um fungo que reside no solo. O fungo fica depositado no tatu, que é muito consumido e comercializado e que, ao ser capturado por seres humanos transmite a doença. O Ibama vem fazendo esse alerta sempre para a população não consumir a carne de tatu que de acordo com as pesquisas recentes nos Estados Unidos e Espirito Santo no Brasil, os bichos são depósitos de varias doenças sérias para saúde humana. Então vamos se ligar né galera, é um bicho fantástico, de inúmeras curiosidades que temos que deixar eles bem quietinhos e preservados no lugarzinho deles, beleza? Vou deixar um curto vídeo bem massa, do VIVA CAATINGA pra vocês verem ele em ação na natureza. É isso ai galera, espero que gostem, foi e é feito com muito carinho e dedicação cada artigo compartilhado aqui tá?. Comentem, compartilhem com os amigos, e é nós demais. Xero e até a próxima!


9 visualizações0 comentário